Minha cura adoeceu…

…a partir do momento que não tenho exatidão, foi como um relampago apagando a escuridão, pude ver ainda que rapidamente as correntes e nada pude fazer mas tentei e me desgastei… nunca mais me recuperei ainda que hoje tenha os pulsos livres para a proxima e toda a disposição para o desgaste; meus musculos estão traumatizados (a massagem foi muito forte e curta), meus ossos ainda quebrados talvez farelos, nem os sinto (deveria?), há apenas uma única coisa que acredito estar intacto, que é o espaço vago dentro do que restou dos pedaços colados de um coração que nem sei se é meu ou se foi doado. Trocado? ……..

Dede então encontro cores, tento não me apegar muito ao preto. Um dia, sei, vou estar evitando a escuridão e encontrarei um relampago com voz de trovão. Não consigo definir esta cor, esta voz mas vou mostrar não as minhas cores, sim os farelos do que foi um osso forte e decidido. Pedirei que toque o musculo duro e retido, e perguntarei desde já decepcionada e arrependida:

“Tem cura?”

Anúncios

1 Comentário »

  1. biagio Said:

    tem não.

    =)


{ RSS feed for comments on this post} · { TrackBack URI }

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: